Resenhas, Resumos e Fichamentos

Vamos tentar entender as diferenças:

Resenha
Dicionário Aurélio: [Dev. de resenhar.] Substantivo feminino.

1.Ato ou efeito de resenhar.
2.Descrição pormenorizada.
Resenhar: [Do lat. resignare.] Verbo transitivo direto.

1.Fazer resenha de; relatar minuciosamente.

2.Enumerar por partes.

Resumo:
Dicionário Aurélio: [Dev. de resumir.] Substantivo masculino.

1.Ato ou efeito de resumir(-se).

2.Exposição abreviada de uma sucessão de acontecimentos, das características
gerais de alguma coisa, etc., tendente a favorecer sua visão
global: síntese, sumário, epítome, sinopse.

Fichamento: Dicionário
Aurélio: [De fichar + -mento.] Substantivo masculino.

1.Ato ou efeito de fichar.
Fichar: [De ficha + -ar2.] Verbo transitivo direto. 1.Anotar
ou registrar em fichas; catalogar.

2. Fazer a ficha.

Resenha:

A resenha é um tipo de trabalho que para ser feito é necessário que se tenha domínio do assunto abordado.

“Somente o conhecimento profundo permitirá a você estabelecer comparações e fornecerá a maturidade intelectual necessária para a emissão de qualquer julgamento de valor, ou seja, dizer se concorda ou discorda com as considerações apresentadas pela obra e texto a ser resenhado.”

Muito utilizado nos meios acadêmicos, esse recurso pode ser utilizado para relatar qualquer acontecimento da realidade (um filme, uma peça teatral, um evento esportivo, etc), além de livros (inteiros ou parte deles) e textos diversos.

Ao elaborar uma resenha o resenhista tem um objetivo, ou seja sua intenção pode ser, por exemplo, a de fazer publicidade ou a de adquirir conhecimento sobre o objeto. A partir desse objetivo deve-se determinar os pontos relevantes do objeto a ser resenhado. Por exemplo, ao resenhar um livro, com o objetivo de promovê-lo, não é relevante informar seu custo de produção, mas é imprescindível destacar os dados referentes ao autor da obra.

A resenha é, portanto, “[...] um texto que apresenta informações selecionadas e resumidas sobre o conteúdo de outro texto, trazendo, além das strong>informações,
comentários e avaliações do resenhista.” Resenha, 2004. p. 15)

O fragmento abaixo é um exemplo de resenha.

“[...]
É sensacional!
Méritos para o estreante, roteirista e diretor Sylvain
Chomet, que criou um universo charmoso
e criativo
, no qual opta por espelhar-se no cinema
mudo apresentando uma mistura de raros diálogos, canções
e movimentos. Além da simples
história que exibe uma trama cativante
e envolvente
, o encanto
certamente está no gráfico em 2D, devido aos
divertidos traços caricaturados
das feições humanas e dos ambientes com cores
leves
.[...]” (MORGAN, Ricardo. As bicicletas de Belleville. In: MACHADO,
Anna Rachel; LOUSADA, Eliane; ABREU-TARDELLI, Lília
Santos. Resenha. São Paulo: Parábola
Editorial, 2004. p. 17)

Esse fragmento foi extraído da resenha de um filme. Note que os termos em destaque (sensacional, charmoso, criativo, simples, etc) representam a opinião do resenhista. Ele procurou (e conseguiu): mostrar as informações de forma resumida, mostrar as informações mais relevantes e posicionar-se criticamente em relação ao objeto resenhado.

RESUMO: O resumo, assim como a resenha, deve conter dados selecionados e sucintos sobre o conteúdo de outro texto. A diferença reside no fato de o resumo não conter comentários ou avaliações de seu produtor. Noutras palavras, o resumo é uma redução das idéias contidas num texto, mantendo a fidelidade ao texto original. Eis algumas dicas para facilitar a produção de um resumo:

A. Leia atentamente o texto a ser resumido, certifique-se de tê-lo entendido;

B. Utilize a inserção de citações. (Segundo o autor… / Fulano de tal considera… / De acordo com que afirma…) ;

C. Redija-o em linguagem objetiva, clara e consisa;

D. Escreva-o com suas palavras, evitando copiar as frases e expressões contidas no texto original;

E. Desconsidere conteúdos facilmente inferíveis;
(“Maria era uma pessoa muito boa. Gostava de ajudar as pessoas…”)

F. Ignore expressões explicativas;
(“Discutiremos a construção de textos argumentativos, isto é aqueles nos quais…”)

G. Não use expressões que exemplifiquem;
(As pessoas deveriam ler, também outros autores. Por exemplo…

H. Não considere as justificativas de uma
afirmação; (“Não corra tanto, pois quando se corre…”)

I. Reduza o texto a uma fração do texto original, respeitando a ordem em que as idéias ou fatos são apresentados;

O fragmento abaixo é um exemplo de resumo.

 

Leonardo
Boff
inicia o artigo ‘A cultura
da paz’
apontando o fato de que vivemos em uma cultura
que se caracteriza fundamentalmente pela violência.
Diante disso, o autor levanta
a questão da possibilidade de essa violência
poder ser superada ou não. Inicialmente, ele
apresenta argumentos que sustentam
a tese de que seria impossível, pois as próprias
características psicológicas humanas e um conjunto
de forças naturais e sociais reforçariam essa
cultura da violência, tornando difícil sua superação.
Mas, mesmo reconhecendo o poder
dessas forças, Boff considera
que, nesse momento, é indispensável estabelecermos
uma cultura de paz contra a violência, pois essa estaria
nos levando à extinção da vida humana
no planeta. Segundo o autor,
seria possível construir essa cultura, pelo fato de
que os seres humanos são providos de componentes genéticos
que nos permitem sermos sociais, cooperativos, criadores e
dotados de recursos para limitar a violência e de que
a essência do ser humano seria o cuidado, definido
pelo autor
como sendo uma relação amorosa
com a realidade, que poderia levar à superação
da violência. A partir dessas constatações,
o teólogo conclui, incitando-nos
a despertar as potencialidades humanas para a paz, como projeto
pessoal e coletivo.”

(MACHADO,
Anna Rachel; LOUSADA, Eliane; ABREU-TARDELLI, Lília
Santos. Resumo. São Paulo: Parábola
Editorial, 2004. p. 16)

Note que os termos em destaque são citações. Recorrentemente o autor do resumo “afirma” que a idéia é do autor do texto original. Perceba, ainda, que não há opinião do autor do resumo.

FICHAMENTO: Imaginemos que você tenha alguns livros e textos para ler e resenhar ou resumir. Caso você não tenha adquirido todos os livros e textos, poderá recorrer ao fichamento para organizar a leitura desse material. Quando precisar fazer uma monografia,
resenha e outros trabalhos acadêmicos, o fichamento o ajudará a reconstituir a fonte e as idéias apresentadas pelos autores estudados. Algumas dicas para fazer um fichamento:

A. Coloque no cabeçalho: o título genérico ou específico, a letra e/ou número
indicando a seqüência das fichas, caso você utilize mais de uma, deverá repetir o cabeçalho;

B. Insira: Referências bibliográficas (Nome do autor, título da obra, subtítulo se houver, edição, local da publicação, editora, ano da publicação, coleção (se fizer parte));

C. No corpo da ficha: Redija o texto. Utilize uma linguagem clara, objetiva, direta, sem subjetivismo (eu penso, eu acho…), resuma o assunto tratado, abordando o que o autor diz, pensa e o que é novo sobre o assunto;

D. Anote o local onde se encontra a obra (biblioteca…)

Exemplos de fichamento:

TEXTOS
CIENTÍFICOS (título genérico) –

REDAÇÃO
CIENTÍFICA, A prática de Fichamentos, Resumos,
Resenhas (Título específico) página – -
nº 1 ou A
MEDEIROS,
João Bosco. Redação Científica:
A prática de Fichamentos, Resumos, Resenhas.
São Paulo, Atlas, 2004. p.114.
(escrever
o texto)
Biblioteca
do—— (local onde se encontra a obra)

PLATÃO,
F. S & FIORIN, J.L. Lições de texto: leitura
e redação, 4. ed. São Paulo : Ática,
1999. p. 89

ASSUNTO:
TEXTOS TEMÁTICOS E TEXTOS FIGURATIVOS – Ficha 01
“Cada
um dos tipos tem uma função distinta. Os textos
figurativos produzem um efeito de realidade e, por isso, representam
o mundo, criam uma imagem do mundo, com seus seres, seus acontecimentos
etc.; os temáticos explicam as coisas do mundo, ordenam-nas,
classificam-nas, interpretam-nas, estabelecem relações
e dependências entre elas, fazem comentários sobre
suas propriedades. Os primeiros criam um efeito de realidade,
porque trabalham com o concreto; os segundos explicam, porque
operam com aquilo que é apenas conceito. Os primeiros
têm uma função representativa; os segundos,
uma função interpretativa.”
Biblioteca
da UMC
About these ads

2 comments so far

  1. bruna on

    O resumo, assim como a resenha, deve conter dados selecionados e sucintos sobre o conteúdo de outro texto. A diferença reside no fato de o resumo não conter comentários ou avaliações de seu produtor. Noutras palavras, o resumo é uma redução das idéias contidas num texto, mantendo a fidelidade ao texto original. Eis algumas dicas para facilitar a produção de um resumo:
    FICHAMENTO: Imaginemos que você tenha alguns livros e textos para ler e resenhar ou resumir. Caso você não tenha adquirido todos os livros e textos, poderá recorrer ao fichamento para organizar a leitura desse material. Quando precisar fazer uma monografia,
    A resenha é um tipo de trabalho que para ser feito é necessário que se tenha domínio do assunto abordado.

    “Somente o conhecimento profundo permitirá a você estabelecer comparações e fornecerá a maturidade intelectual necessária para a emissão de qualquer julgamento de valor, ou seja, dizer se concorda ou discorda com as considerações apresentadas pela obra e texto a ser resenhado.”

    Muito utilizado nos meios acadêmicos, esse recurso pode ser utilizado para relatar qualquer acontecimento da realidade (um filme, uma peça teatral, um evento esportivo, etc), além de livros (inteiros ou parte deles) e textos diversos

  2. MAROEL DA SILVA BISPO on

    Excelente ! Era isso mesmo que eu procurava, visando entender melhor esse assunto dado hoje, no curso de letras da FTC EAD, aqui em Feira de Santana-BA. Valeu pessoal. Um abraço, Maroel


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 217 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: