O Plural dos Substantivos II

Postado em Atualizado em

A formação do plural dos substantivos compostos depende da forma como são grafados, do tipo de palavras que formam o composto e da relação que estabelecem entre si. Aqueles que são grafados ligadamente (sem hífen) comportam-se como os substantivos simples: aguardente/aguardentes, girassol/girassóis, pontapé/pontapés…

Nesse sentido, para fazer o plural de uma palavra composta é preciso antes verificar em que classe gramatical ela se encaixa. Basicamente, uma palavra composta pode ser um substantivo ou um adjetivo. No caso de “pombo-correio”, por exemplo, temos um substantivo composto. Afinal, “pombo-correio” é nome de algo. Se é nome, é substantivo.

Convém lembrar que, quando o segundo substantivo não indica semelhança ou finalidade em relação ao primeiro, só há uma possibilidade de plural: flexionam-se os dois elementos. É o que ocorre com “cirurgião-dentista”, “tio-avô”, “bicho-papão”, “rainha-mãe”, “decreto-lei” e tantos outros. Vamos ao plural: “cirurgiões-dentistas” (ou “cirurgiães-dentistas”), “tios-avôs”, “bichos-papões”, “rainhas-mães”, “decretos-leis”.

Tome cuidado com o caso de compostos em que entram “grão” e “grã”, como “grão-duque”, “grã-fina”, “grã-fino”, “grã-cruz”. Só varia o segundo elemento: “grão-duques”, “grã-finas”, “grã-finos”, “grã-cruzes”.

Se a palavra composta for constituída de um verbo e um substantivo, somente o substantivo irá para o plural: arranha-céus, bate-papos, bate-bocas, bate-bolas, caça-talentos, guarda-chuvas, pára-brisas, pára-choques, pára-lamas, quebra-cabeças, vira-latas…

Quando o substantivo composto é formado por três elementos, dos quais o segundo seja uma preposição, só se faz a flexão do primeiro. É esse o caso de mulas-sem-cabeça, pães-de-ló, quedas-d’água, pés-de-moleque, amigos-da-onça, dores-de-cotovelo, estrelas-do-mar, pés-de-cabra, pores-do-sol…

Se a palavra composta for constituída de dois ou mais adjetivos, somente o último adjetivo irá para o plural: consultórios médico-cirúrgicos ; candidatos social-democratas ; atividades técnico-científicas ; problemas político-econômicos ; questões luso-brasileiras ; camisas rubro-negras ; cabelos castanho-escuros ; olhos verde-claros.

Se o primeiro elemento for advérbio, preposição ou prefixo, somente o segundo elemento irá para o plural: abaixo-assinados, alto-falantes, ante-salas, anti-semitas, auto-retratos, bel-prazeres, contra-ataques, recém-nascidos, super-homens, todo-poderosos, vice-campeões…

Se a palavra composta for constituída por advérbio + pronome + verbo, somente o último elemento varia: bem-me-queres, bem-te-vis, não-me-toques…

Se a palavra composta for constituída pela repetição das palavras (onomatopéias = reprodução dos sons), o segundo elemento irá para o plural: bangue-bangues, pingue-pongues, reco-recos, teco-tecos, tique-taques, zigue-zagues…

Resumindo:

Flexionam-se os substantivos, adjetivos, numerais e pronomes sem preposição entre eles. 
Ex.: primeiro (numeral) – ministro (substantivo)/ primeiros-ministros

Não se flexionam os verbos, advérbios e demais palavras invariáveis.
Ex.: vira(verbo) – lata(substantivo)/ vira-latas

Elementos ligados por preposição: só o primeiro elemento é flexionado.
Ex.: mula-sem-cabeça/ mulas-sem-cabeça

Palavras repetidas ou onomatopaicas: só o segundo elemento é flexionado.
Ex.: pingue-pongue/ pingue-pongues, reco-reco/ reco-recos

Quando o segundo elemento limita ou determina o primeiro: só o primeiro elemento é flexionado.
Ex.: caneta-tinteiro/canetas-tinteiro, peixe-boi/ peixes-boi

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s