Hino Nacional Brasileiro

Postado em Atualizado em

O poema começa descrevendo o momento da Independência do Brasil. Foi o grito de liberdade de um povo heróico que as margens quietas do riacho Ipiranga ouviram; liberdade que, naquele instante, brilhou como um sol ardente no céu da pátria. Depois fala da igualdade conquistada com a luta e da certeza que a morte não assusta na defesa da liberdade, e em seguida faz uma saudação à pátria. É o único momento em que o hino faz referência a um fato histórico. O restante da letra descreve um país grande, belo e forte, com um povo que carrega esperança e amor.

E é exatamente assim que prossegue o poema. O autor fala de um grande sonho de amor e esperança que nasce toda vez que vemos brilhar no formoso céu do Brasil a constelação do Cruzeiro do Sul. Depois destaca que a natureza fez deste país um gigante belo e forte, que tem como destino a grandeza, e termina a primeira parte com mais uma saudação à pátria, lembrando que é uma terra adorada, mãe gentil de seus filhos.
A segunda parte continua descrevendo um gigante com uma natureza esplêndida, banhado pelo mar e coberto por um céu sem igual, uma terra de destaque no Novo Mundo. Afinal, em nenhum outro lugar há mais vida e flores nos bosques e campos, dádivas que enchem as nossas vidas de amores.


O grito do Ipiranga
(por Pedro Américo): único fato histórico

As duas últimas estrofes falam de amor eterno, um futuro de paz e um passado de glórias, representados nas cores verde e amarela de nossa bandeira. E volta a lembrar que todos lutarão até a morte por esta terra adorada, mãe gentil de seus filhos. A letra é um retrato do Brasil, que não perde sua força ao longo do tempo.

A letra do Hino Nacional, escrita por Osório Duque Estrada em 1909, foi oficializada por decreto pelo presidente Epitácio Pessoa em 21 de agosto de 1922, às vésperas do centenário da Independência. Foram necessárias 11 alterações no original para ajustá-la à música. No segundo verso da segunda parte, por exemplo, o poeta escreveu “Entre as ondas do mar e o céu profundo” e depois mudou para “Ao som do mar e à luz do céu profundo”. A adaptação à música foi feita pelo maestro Alberto Nepomuceno.

Anúncios

Um comentário em “Hino Nacional Brasileiro

    Kakau disse:
    30 outubro, 2007 às 12:56 pm

    Uaaau…adorei esse site…
    Parabens para os criadores!!

    beeeijo

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s