Orixás que Protegem 2007

Postado em Atualizado em

Um pouco de sincretismo religioso. Afinal, nada mais sincrético que nossa cultura. Viva a diferença !!! Toda unanimidade é burra, ja dizia o grande poeta…

orixas

 

Os orixás sintetizam as leis da natureza, tornando possível à conscientização e a importância da ecologia para a preservação de tudo o que é vivo neste planeta. Em nosso “Eu Superior” vive um Orixá, um anjo, um deva. As histórias sobre os deuses-orixás nos falam de seres profundamente humanos. Os orixás que irão reger 2007 são: Oxum, a deusa yorubana do amor e Exu, o recadeiro entre Deus e os seres humanos.

Oxum

Oxum é o nome de um rio que passa em Oxogbo, cidade nigeriana, localizada na província de Ibadã, na Nigéria. Ela é a deusa do amor, de acordo com a religião afro-brasileira, por isso é invocada para ajudar as pessoas que estão sozinhas a encontrarem sua alma gêmea.
Sua cor é dourada – símbolo da riqueza espiritual e material e sua saudação é Ora ye ye o! Oxum era a segunda esposa de Xangô, deus da Justiça, tendo também vivido em outras épocas com Ogum, deus da luta/ferro, e Oxossi – deus da mata. Sua morada é nas cachoeiras e rios de água doce (axé, “força”, de muita importância, sem a qual não haveria vida na terra), onde costumam lhe entregar comidas e presentes. Na África é chamada de Iyalode, cargo ocupado pela mulher mais importante da cidade. Apesar da forte marca que Oxum carrega de maternidade, assim como Iemanjá, é geralmente associada e representada por uma deusa jovem. Foi rainha de Oyó, onde as mulheres que desejavam engravidar procuravam-na, sendo respeitadíssima como feiticeira. É considerada como ¿a deusa do amor, beleza e dinheiro¿, sendo a ela atribuído um gosto refinado por tudo o que é caro. No Brasil associa-se Oxum ao ouro – afinal, é o metal mais valioso que conhecemos. Por sua beleza coquete e faceira, Oxum conquistou vários amores, mostrando sua docilidade. Sua dança insiste nesse aspecto: imitam-se os gestos delicados de uma mulher sensual que toma banho no rio, usa um pente de tartaruga, um espelho e um leque, sempre com muita graça. Como todos os outros orixás, existem diversos tipos de Oxum, de acordo com a proximidade de uma tribo ou a profundidade do rio. Oxum pode ser maternal, uma jovem feiticeira ou uma guerreira. O abebê – espelho – e o leque fazem parte de sua indumentária, juntamente com roupas vistosas. Sua oferenda consiste de um prato feito de feijão fradinho, azeite de dendê e camarão. Também lhe são oferecidas rosas da cor amarela ou champanhe, juntamente com os pedidos. Ela é sincretizada no Brasil como Nossa Senhora da Conceição.

Exu

Com sua natureza andrógina, Exu é o primeiro a ser citado servindo como uma espécie de função diplomática (recadeiro ou mensageiro) entre todos os Orixás e os seres humanos.
De acordo com a mitologia africana, é o princípio dinâmico que possibilita a existência, sendo responsável pelo destino da cada um; ou seja, cada pessoa antes de nascer escolhe seu destino, determinando as características individuais de sua personalidade.
Exu é o regulador do cosmos, o deus da ordem. É o “recadeiro” das divindades para fins úteis, passando a ser brincalhão quando alguém pede sua ajuda para uma questão fútil.
Tem forte ligação com o fogo, simbolizando seu lado ativo, de crescimento. Exu não é “o escravo do Orixá” nem pode ser sincretizado com o diabo, como muitos brasileiros crêem, baseados na tradição católica. Seu símbolo são os sete ferros voltados para cima representando os sete caminhos do homem. É o mais humano dos Orixás, sendo uma divindade de fácil relacionamento. Não é dele a responsabilidade de decidir o que é certo ou errado; apenas realiza a tarefa para a qual foi invocado. Tem o mesmo papel do deus Mercúrio, o mensageiro dos deuses do Olimpo encarregado de todos os seus negócios, até mesmo os desonestos na mitologia grega. Sua função de contato entre o babalaô e os demais Orixás faz com que supere o real e atinja o supra-real, o mágico. São os Orixás que respondem no jogo de búzios, mas é Exu que traduz as respostas. Ele poderia ser considerado como um “anjo rebelde”, lendário e heróico. Sua saudação é Laroiê, Exu.

fonte: Monica Buonfiglio

Tech Tags:

Anúncios

16 comentários em “Orixás que Protegem 2007

    Josenildo Marques disse:
    29 dezembro, 2006 às 1:35 pm

    Eu louvo sua intenção de publicar sobre mitologia, mas essa Monica Buonfiglio não é especialista em mitologia…Exú não tem nada de andrógino nem é deus da ordem…Ela pode ser uma boa empresária e administrar bem sua editora, mas não deveria escrever sobre o que não sabe. Uma boa referência para o assunto é o prof. Reginaldo Prandi, cujos textos sempre cito no meu blog.
    Aproveitando a oportunidade, quero desejar0lhe um Ano Novo repleto de alegrias, saúde, amores, sucesso e prosperidade! Axé!

    elma disse:
    30 dezembro, 2006 às 5:54 pm

    feliz ano novo, gostei muito de tudo que li, obrigada

    Hugo Oliver disse:
    30 dezembro, 2006 às 9:49 pm

    Mas quem é esse tal de josenildo?
    Não conheço a Monica, mas acho que é bastante responsável, pelo que escreve, e definiu muito bem o tema em epígrafe.
    O respeito é fundamental, entre os seres, viu, seu josenildo.

    Josenildo Marques disse:
    30 dezembro, 2006 às 11:04 pm

    Respeito e discordância são coisas distintas…E não se excluem mutuamente. Eis uma coisa da qual você parece estar consciente.

    Sandra Regina Valeri Walker disse:
    31 dezembro, 2006 às 10:41 pm

    Espero que a Monica esteja certa, pois sou filha de Oxum, e acredito que ela regendo 2007 as coisas vão melhorar muito.

    Desejo a todos um Ano Novo de Paz, Harmonia e Saúde.

    Roberto disse:
    2 janeiro, 2007 às 11:57 pm

    The acordo com a filosofia Hindu que e a mais antiga,5000 mil anos e previa a Grega,os Deuses somos nos mesmos,nos que criamos as estrelas a Lua os Cosmos ,nos estamos aqui brincando no LILA divino,quem diresiona o nosso destino somos nos mesmo,se voce quer por fe nos emissarios e anjos,vai ser sempre um resultado misto,pois assim E a natureza destas coisas,quem sabe mais que quem ?,A verdade E relativa ao estado espiritual do SER.
    ORIXAS,E parte da nossa cultura e o que da cor e beleza em nossa vidas,inspiracao para musica arte e danca,DISPERTA e abre os olhos

    Ana Pratalli disse:
    4 janeiro, 2007 às 3:02 pm

    Adorei este post!

    André disse:
    5 janeiro, 2007 às 2:00 pm

    Exu, rei da ordem????

    Só na cabeça da Mônica. Faço minha as palavras do Josenildo: ela deveria ficar com seus anjinhos…

    Max disse:
    6 janeiro, 2007 às 11:01 am

    Concordo com o josenildo,a dona mônica deve ser boa adm de seus negocios,mas de Orixas parece que não entende muito,apesar de ser iniciada no culto.
    Não podemos misturar as coisas,culto ao Orixa com outras culturas,filosifias….!
    Devemos levar em conta o que já foi pesquisado,e os pesquisadores da area!
    Por exemplo: Sr Reginaldo Prandi,Roger Bastide, Pierre Verger,Prof Agenor Miranda,Mestre Didi,entre outros.
    Espero que possamos entender melhor o culto ao Orixá,estudando o assunto de fato e não por “achismos”!

    Gostei muito das explicações e previsões para 2007 disse:
    17 janeiro, 2007 às 6:45 pm

    Adorei as previsoes, para 2007, e quero aproveitar a oportunidade para lhe pedir encarecidamente que fassa meu mapa astral, e me envie por email, nascimento 26/12/1955 as 07 horas em candido mendes ma, Benedito Quadros da Silva.

    Obrigado
    Benê

    isa guedes disse:
    31 janeiro, 2007 às 7:47 pm

    eu adorei esse site e se poder quero estar sempre visetando vç’s meu tio é pai de santo ele é de oxum apondar e eu sou de oxossi axé para todos

    marta bragança disse:
    4 março, 2007 às 12:57 am

    Exu, deus da ordem? Se liga!!!!!

    veronica lordello disse:
    6 março, 2007 às 8:19 pm

    concordo plenamente com os comentários sobre o absurdo de falar em Exu como divindade da ordem… Acredito que Monica Buonfiglio tem condições de fazer um texto mais verdadeiro pois dispõe de capacidade intelectual e fontes sérias de pesquisadores abalisados como Reginaldo Prandi,Roger Bastide, Pierre Verger,Prof Agenor Miranda,Mestre Didi,entre outros. Que pena veicular informações deturpadas e confundir ainda as pessoas…

    Eduardo disse:
    9 março, 2007 às 12:52 pm

    Parabéns seus comentarios foram muito explicativos e esclarecedores, adorei ter lido principalmente pelo fato de não ter escrito nenhum absurdo sobre OSUN e ESU. PARABÉNS E AXÉ

    VIVIANE disse:
    13 março, 2007 às 1:16 am

    Quem conhece e vive a umbanda sabe que o comentário da Monica é certo.Exu é um orixá, o mais próximo de nós no plano físico.Achismos seria confundí-lo com satanás, que é um personagem do judaísmo e posteriomente do cristianismo. tanto na umbanda como no candomblé Exú é considerado um Orixá.

    claudio disse:
    2 maio, 2008 às 6:49 pm

    Sou antropologo, vivo na Italia mas estudei muito as linhas espirituais brasileiras (adorei), nao sou iniciado ao candomblé (sou daimista e umbandista) mas concordo com o Josenildo: Reginaldo Prandi é o melhor pesquisador na area. Os livros dele sao otimos e aconselho a leitura de “Os Candombles de Sao Paulo”: iluminante!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s