Para Viver Melhor em 2007

Postado em Atualizado em

Uma nova corrente dentro da medicina desse século, a preventiva, defende que mais da metade das mortes ocorrem pelas escolhas de cada um; que as pessoas podem controlar sua qualidade de vida e sua longevidade. A cada Réveillon, as propostas para o bem-estar que não foram realizadas no ano em curso costumam ser sempre levadas à reflexão e se tende a renová-las para o ano seguinte.por do sol

Dentro da “receita”, para se viver mais, um estudo recente publicado na revista especializada Journal of Epidemiology and Community Health mostrou que uma rede de amizades sólida tem mais influência sobre a longevidade do que as relações familiares. A pesquisa acompanhou 1.500 pessoas idosas durante 10 anos. Aquelas que têm fortes laços de amizade e mais contato com amigos foram as que sobreviveram mais tempo.

Outro estudo, realizado pela Universidade de Estolcomo, na Suécia, constatou que os hormônios que geram o estresse podem circular menos pelo corpo de quem tem amigos confiáveis – isso mesmo diante de problemas graves. Até a Doença de Alzheimer, descrita pela primeira vez 100 anos atrás, também tem na amizade uma “inimiga”. Estudo inédito do Rush Alzheimer´s Disease Center mostrou que pacientes rodeados de amigos demoram para manifestar os sintomas degenerativos da doença.

Para a médica homeopata, professora e jornalista Erotilde Honório, a tríade que alicerça as preocupações com a qualidade de vida nos dias atuais é: alimentação, exercícios físicos e espiritualidade. É ela quem pode comandar uma transformação na vida das pessoas nos dias atuais.

“No meio desse caos em que vivemos e desse turbilhão de informações, existe uma parcela de pessoas que assume a responsabilidade com a própria saúde”, afirma a médica. De acordo com ela, as pessoas estão começando a assumir um auto-conhecimento e consciência corporal cada vez mais intenso. “Isso é positivo. Talvez porque o caos social esteja cada vez maior também, as pessoas procuram formas de fugir dessa agressão”.

Quanto à espiritualidade, Erotilde enfatiza que não é questão de religiões propriamente ditas. “Muitas pessoas estão se reunindo para meditar, orar, para ler e discutir poesias. Isso tudo é uma forma de transcendência e nos eleva a um nível de satisfação”, avalia. Ainda segundo ela, são mais variadas as formas de espiritualidade.

Para se envelhecer bem, segundo a professora Anita Liberalesso Néri, deve-se cuidar preventivamente da saúde, não se envolvendo em maus hábitos como beber, fumar, drogar-se e se auto-medicar exageradamente; ter um bom plano de previdência privada, ter um projeto de vida, estabelecer novas metas à medida em que se for alcançando o que se pretendia; investir em boas amizades e na união da família; cuidar da espiritualidade; manter passatempos e manter-se atualizado. Anita é co-autora do livro Velhice bem-sucedida – aspectos afetivos e cognitivos.

fonte: Raquel Chaves
O Povo

Tech Tags:

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s