Redação

Redação da Unicamp Não Tem Receita Miraculosa e Exige Reflexão

Postado em Atualizado em

redaçaoA época de apenas memorizar informações fragmentadas durante o ensino fundamental e o ensino médio findou-se. A ordem agora é o aluno tornar-se capaz de organizar as idéias, de estabelecer relações, de interpretar dados e fatos e de elaborar hipóteses explicativas para conjuntos de dados relativos a quaisquer áreas de conhecimento. Sem isso, não há condições de enfrentar vestibular moderno algum, principalmente em se tratando da prova de redação da Unicamp.

A Unicamp apresenta sempre três propostas de redação aos alunos:

1) um texto dissertativo
2) um texto narrativo
3) uma carta argumentativa

A escolha é sempre do aluno, que deve ler atentamente todas as propostas e escolher aquela que mais lhe agradar ou com a qual mais se identifica. Apenas uma proposta deve ser escolhida, e o tipo de texto deve ser o indicado por ela, ou seja, não se pode escolher o texto dissertativo, utilizando o tema dado para a narração.

Redação boa não é aquela em que o aluno apenas escreveu sobre determinado tema, nem aquela em que ele mostrou conhecimento da modalidade culta da língua. Redação boa é aquela cujo autor demonstra vasta cultura geral, prova por meio de raciocínio concludente que sabe argumentar com coerência e apresenta deduções que denotam a verdade de sua conclusão por se apoiar em premissas admitidas como verdadeiras. Isso se adquire por meio de leitura metódica incessante, e não por intermédio de receitas miraculosas de “como elaborar uma redação em sete lições”. Somente com a leitura o aluno conseguirá elaborar argumentos fundamentados em relações lógicas e pertinentes ao tema elaborado pelo vestibular.

Escrever um texto dissertativo não é somente apresentar a análise de um fato ou de uma situação impessoalmente, tampouco contentar-se com simplesmente discutir aspectos favoráveis e desfavoráveis da questão.

O que se espera do aluno na redação da Unicamp é que tenha competência para o seguinte:
O aluno deve elaborar um texto adequado ao tema proposto pelo vestibular, ou seja, na dissertação, há de se argumentar com coerência, discutir os pontos de vista com convicção e tirar conclusões claras; na narração, há de se elaborar enredo, personagens, espaço e tempo, foco narrativo, etc.

O aluno deve demonstrar capacidade de utilizar os elementos apresentados no tema: não se deve copiar trechos da coletânea nem desprezá-la totalmente. Os textos devem ser lidos, analisados e interpretados; após isso devem-se extrair dos textos (sem copiar) as informações e os argumentos que contribuem para o desenvolvimento da redação.

A redação deve apresentar-se coesa, ou seja, os termos das orações, as orações e os períodos devem relacionar-se adequadamente, com uso apropriado dos pronomes e das conjunções.

Tech Tags:

Anúncios

Lista de Correções das Redações da UFRJ – 2006

Postado em Atualizado em

Os comentários dos professores (entre parênteses) este ano, estão também mais caprichados …

cruzes

1. Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigênio.
(Já imaginou isso!)

2. O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro.
(Se o cara é obtuso, o nervo dele deve emitir idéias sombreadas, não é mesmo?)

3. O vento é uma imensa quantidade de ar.
(Que coisa! Não tinha pensado nisso.)

4. O Terremoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas.
(Só faltou completar que esse movimento é um braço armado do M.S.T.)

5. Os Egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor.
(Nada mais justo! Não dá para viver a eternidade desconfortavelmente.)

6. Péricles foi o principal ditador da democracia grega.
(Isso! E Stalin foi o principal seguidor de Mahtma Ghandi…)

7. O problema fundamental do terceiro mundo é a superabundância de necessidades.
(A criatura que escreveu isso deve ter raciocinado com a própria abundância e não com o cérebro.)

8. O Petróleo apareceu há muitos séculos, numa época em que os peixes se afogavam dentro d’água.
(Sim! Foi no mesmo período geológico em que as aves tinham vertigem e as minhocas claustrofobia.)

9. A principal função da raiz é enterrar.
(É impressionante!)

10. O Sol nos dá calor e turista.
(Esse, com certeza é carioca)

11. As aves têm na boca um dente chamado bico.
(Fiquei de queixo caído! Ou melhor, de porta-bicos caído.)

12. A unidade de força é o Newton, que significa a força que se tem que realizar em um metro da unidade de tempo, no sentido contrário.
(O relógio desta anta deve ter cm, m e km.)

13. Lenda é toda narração em prosa de um tema confuso.
(Entendeu né? Todo discurso de político é uma Lenda.)
14. A harpa é uma asa que toca.
(Imagine a definição dele para Trombone de Vara…)

15. A febre amarela foi trazida da China por Marco Polo.
(Se Marco Polo tivesse viajado aos EUA traria a Febre Vermelha dos índios.)

Leia o resto deste post »

70 Maneiras de Escrever Errado

Postado em Atualizado em

1 – Elo de ligação

2 – Acabamento final

3 – Certeza absoluta

4 – Número exato

5 – Quantia exata

6 – Sugiro, conjecturalmente

7 – Nos dias 8, 9 e 10 inclusive

8 – Como prêmio extra

9 – Juntamente com

10 – Em caráter esporádico

11 – Expressamente proibido

12 – Terminantemente proibido

13 – Em duas metades iguais

14 – Destaque excepcional

15 – Sintomas indicativos

16 – Há anos atrás

17 – Vereador da cidade

18 – Relações bilaterais entre dois países

19 – Outra alternativa

20 – Detalhes minuciosos

21 – A razão é porque

22 – Interromper de uma vez

23 – Anexo(a) junto a carta

24 – De sua livre escolha

25 – Superávit positivo

26 – Vandalismo criminoso

27 – Todos foram unânimes

28 – A seu critério pessoal

29 – Palavra de honra

30 – Conviver junto

31 – Exultar de alegria

32 – Encarar de frente

33 – Comprovadamente certo

34 – Fato real

35 – Multidão de pessoas

36 – Amanhecer o dia

37 – Criação nova

38 – Retornar de novo

39 – Freqüentar constantemente

40 – Empréstimo temporário

41 – Compartilhar conosco

42 – Surpresa inesperada

43 – Completamente vazio

44 – Colocar algo em seu respectivo lugar

45 – Escolha opcional

46 – Continua a permanecer

47 – Passatempo passageiro

48 – Atrás da retaguarda

49 – Planejar antecipadamente

50 – Repetir outra vez

51 – Sentido significativo

52 – Voltar atrás

53 – Abertura inaugural

54 – Pode possivelmente ocorrer

55 – A partir de agora

56 – Última versão definitiva

57 – Obra-prima principal

58 – Gritar/Bradar bem alto

59 – Propriedade característica

60 – Comparecer em pessoa

61 – Colaborar com uma ajuda/auxílio

62 – Matriz cambiante

63 – Com absoluta correção/exatidão

64 – Demasiadamente excessivo

65 – Individualidade inigualável

66 – A seu critério pessoal

67 – Abusar demais

68 – Exceder em muito

69 – Preconceito intolerante

70 – Medidas extremas de último caso

71 – A nível de…

Sem listar: subir pra cima; descer pra baixo; entrar pra dentro; sair pra fora, etc…

fonte: Amigos do Livro