Portunhol

Em construção.


14 comentários em “Portunhol

    Marina Mendes disse:
    4 novembro, 2006 às 11:30 am

    Dias comuns…
    Céu azul da cor do mar, do olho, do ar.
    Carros a passar…
    O verde a reluzir nos faróis, lençóis, sinais, locais, paz.

    Caras e bocas…
    Olhos e olhares…
    Jeitos, gestos.
    De um lado, as perguntas,
    do outro, os outros…

    Sentimentos confusos,
    saudades inexplicáveis,
    imaginação aflorada para o irreal,
    sonho…
    sopor…

    Muros assolados…
    Reavendo inconsciente noção amarga da suposta vida,
    assistida por reflexos na penumbra…
    suficiente sueto.

    Felicidade, oh felicidade!
    Lembranças…
    Lugares…
    Pessoas…
    Energias positivas…
    Empatias…

    Lábios, bocas, beijos.
    Pensamentos…
    Braços, abraços.
    Caminhos…
    Distâncias…
    Vivências.

    Diferenças…
    Festas…
    Momentos…
    calor, frio.
    Medos…
    Vida, Ser… Essência

    Marina Mendes disse:
    4 novembro, 2006 às 11:33 am

    Texto de Autoria de Amannda Dantas Santos.

    Na minha opinião, singelo, emotivo.

    valeriana disse:
    12 novembro, 2006 às 10:50 pm

    Ando com trauma desse maldito portunhol!
    Ando tendo aulas particulares de espenhol!

    Catherine disse:
    14 fevereiro, 2007 às 7:27 pm

    Simplesmente uma história de vida
    quem a conhece sabe.

    Muito legal.

    denise disse:
    27 fevereiro, 2007 às 8:05 pm

    eu gostaria de saber o significado do meu nome.bjos obrigada.

    Vanessa disse:
    14 maio, 2007 às 2:00 am

    gostaria que me enviassem palavras espanholas que se “misturaram” com a nossa língua portuguesa!Preciso apresentar um trabalho sobre a influência da Espanha com a cultura brasileira!

    nahuel disse:
    17 julho, 2007 às 3:21 pm

    eu preciso ter contato com gente que deseja perfeccionar seu vocabulario em espanhol e também me possa ajudar a meu português.

    Aline disse:
    19 julho, 2007 às 4:55 pm

    Olá! E eu preciso de pessoas que possam me ajudar com o espanhol, em troca terei o maior prazer em ajuda-las com o português. Se precisar, me envie um e-mail: aline_itba@hotmail.com

    ANA CAROLINA disse:
    28 agosto, 2007 às 4:49 pm

    gOSTARIA DE SABE DE ONDEM VEM ESSE NOME ANA E CAROLINA E OS SIGNIFICADOS.
    VALEU bJ0O0!

    Elza Gonçalves da Silva Maia disse:
    27 outubro, 2007 às 4:20 pm

    Quero saber se posso usar a palavra “probatório”fora do contexto “estágio probatório”, como por exemplo:
    “Este motor de veículo está em tempo probatório”.

    erica stefany pimenta figueira disse:
    3 março, 2008 às 12:26 pm

    Quero aprender a falar espanhol, como faço?

    angela aparecida de moraes cardim disse:
    5 março, 2008 às 2:31 pm

    gostaria de saber de onde vem o meu nome

    paulo disse:
    16 março, 2008 às 1:45 am

    Como pôde ser lido, as autoras acreditam no estudo da Língua Portuguesa enquanto necessidade de cada usuário na aquisição do conhecimento. Essa aquisição começa com a consciência do que representa a língua materna para cada sujeito em nossa sociedade. Por isso, em primeiro lugar, é de fundamental importância que internalizemos o valor de nossa língua e o que ela representa na autonomia de nossa nação. Não é possível mais que tenhamos notícias de todo o Mundo, principalmente com algumas nações em reconstrução, como é o caso do Timor Leste, para citar um dos países que também falam a Língua Portuguesa, e nos esqueçamos de prestar atenção aos valores de nosso povo, representado pela nossa língua.
    Estudar, pois, a Língua Portuguesa com base nas variedades de uso e na diversidade de textos é atualizar nossos conhecimentos sobre a língua, exercitando nossa capacidade de organizar e transmitir idéias, informações e opiniões em situações de interação comunicativa.
    Por isso, mãos à obra! Deixe de lado todos os preconceitos adquiridos ao longo do tempo, principalmente aquele que diz que nossa língua é a mais difícil… Difícil, quando não impossível, é aceitarmos a alienação imposta que nos impede de fazer escolhas reais. Uma nação só é livre, quando todos os seus cidadãos tiverem a idéia exata de sua condição, pois só assim poderão tornar-se agentes de transformação social.
    E a ponta do fio dessa meada está no domínio da língua materna, fazendo-a valer em cada palavra, em cada expressão que possa estimular a consciência crítica adormecida em cada um de nós.

    carlos disse:
    26 março, 2008 às 12:27 am

    quero achar palavras com guo e guão

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s